"Fui ordenada a mudar informe do voo da Chapecoense", diz funcionária boliviana

Refugiada no Brasil, a boliviana funcionária da Administração de Aeroportos e Serviços Auxiliares à Navegação Aérea (Aasana) em Santa Cruz de la Sierra, publicou carta nesta quinta-feira em que afirma ter sofrido pressão de seus chefes para modificar o informe que tinha realizado para apontar irregularidades no voo que transportaria a Chapecoense. Celia Castedo garantiu ter feito cinco observações no plano de viagem da LaMia, companhia boliviana que transportava a equipe.

O conteúdo da carta foi divulgado na íntegra pelo jornal El Deber. No voo, realizado na madrugada de segunda para terça-feira da última semana, a aeronave não teve combustível suficiente para pousar em Medellín, na Colômbia, e caiu a poucos quilômetros da chegada. "Fui submetida a pressões e perseguições por parte dos meus superiores desde a manhã do dia 20, quando se começa tudo, sendo ordenado para mim modificar o conteúdo do informe que horas antes minha pessoa tinha apresentado internamente", escreveu.

Celia procurou refúgio em Corumbá (MS) por temer acusações e ameaças em seu país. O voo causou a morte de 71 pessoas, 19 delas jogadores da Chapecoense. O elenco fez escala em Santa Cruz de la Sierra, de onde partiu em avião fretado para o noroeste da Colômbia, onde jogaria a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional.

A funcionária afirmou que pelo cargo que ocupa, não tem autoridade para deter ou impedir a saída de aeronaves. "Devo esclarecer também que o carimbo e a minha assinatura estampadas no citado plano de voo representam um protocolo de recepção do documento", afirmou. Ela escreveu que a responsabilidade final sobre as viagens recai sob a Direção Geral da Aeronáutica Civil da Bolívia (DGAC).

Celia atribuiu a manutenção do relatório ao despachante Alex Quispe, uma das vítimas da queda. Segundo a funcionária, o colega lhe disse que a decisão foi tomada pelo capitão da aeronave. "Ficou demonstrada a intransigência da linha aérea para atender as observações feitas pela minha pessoa", disse.

A boliviana comentou que por ter sofrido pressões em seu país, como a presença obrigatória em uma audiência, pede à opinião pública que compreenda os motivos de ter fugido ao Brasil, onde pediu asilo. "Ao mesmo tempo, desejo expressar meus sentimentos de profunda dor e pesar aos familiares e amigos das vítimas do acidente aéreo do voo LMI2933", afirmou.

Outras Notícias

PSG confirma que Neymar passará por cirurgia no pé

O PSG emitiu um comunicado na tarde desta quarta-feira, onde confirmou que o brasileiro Neymar terá de passar por cir...

Depois de decisão do STF, mulheres presas vivem expectativa por prisão domiciliar

As mulheres do Presídio Feminino Madre Pelletier, em Porto Alegre, acompanharam ao vivo pela televisão a sessão do Su...

Juízes que condenaram Lula ganham auxílio-moradia mesmo possuindo imóvel em Porto Alegre

Dois dos três desembargadores do TRF-4 que condenaram o ex-presidente Lula sem provas no caso do triplex do Guarujá t...

Acidente mata três em Eldorado do Sul e interdita a BR 290

Um acidente às 9h20min da manhã deste sábado entre um Fiat Prisma e um caminhão deixou, pelo menos, três pessoas mort...

Atenção: Golpista se passa por assistente social em Sapiranga

Sapiranga – A Prefeitura de Sapiranga, por meio da Secretaria de Assistência Social, alerta para golpista que estaria...

Calor aumenta em sábado ensolarado no RS

O calor aumenta no Rio Grande do Sul neste sábado que deve ser marcado pela grande presença do sol acompanhado de nuv...

EGR admite estudo para reajustar tarifa e lideranças pressionam por melhorias

Região – A pressão da comunidade e das lideranças locais para investimentos que ampliem a segurança ao longo da RS-23...

Em bom jogo, Inter empata com o Corinthians e complica avanço na Copa do Brasil

O Inter fez uma boa apresentação, no maior desafio até aqui da temporada, mas amargou o empate em 1 a 1 com o Corinth...

Depois de chamar chacina em Manaus de ‘acidente’, Temer tenta se explicar nas redes

Após a repercussão negativa da declaração feita mais cedo, quando classificou a chacina no Complexo Penitenciário Aní...

Bayer anuncia compra da Monsanto por US$ 66 bilhões

A companhia de produtos químicos e de saúde alemã Bayer anunciou nesta quarta-feira (14) ter fechado acordo para a co...